A vida muda e com o tempo os gostos e necessidades também. Por mais atemporal que possa ser concebido o projeto ele enfrenta as mudanças naturais da família, novas referências e experiencias. A casa Campo Belo existia desde 2004 na mesma forma quando fizemos o projeto arquitetônico e de interiores. A base se manteve e recebeu outros elementos.

A sala tem uma alta e grande estante em serralheria e madeira nogueira para valorizar o pé direito duplo. Nessa estante um painel comporta quadros do acervo da cliente fazendo um contraponto com o móvel azul carbono. O hall de entrada na foto acima, manteve uma pegada minimalista e muita sofisticação. Temos aí o piso em fossily brown e a escada em inox e cumaru, que flutua ao fundo envidraçado, deixa entrar o verde e a luz. Um painel de nogueira foi aplicado para demarcar o espaço da chaise desenhada por Oscar Niemeyer.

No canto da sala antes havia um spa que garantiu a diversão da meninada, agora, em nova versão, um despojado estar com piso e marchetaria de ladrilhos hidráulicos hexagonais em réguas de madeira de demolição. Sofá em veludo verde e mesas componíveis. A sala de almoço, antes, uma sala toda em estilo provençal, agora, sala repaginada com troca de tecido e adesivo nas paredes (thinksurface). A nova cartela de cores mudou o astral trazendo muita vida ao ambiente de uso diário.